Caravana mobiliza escolas em defesa do meio ambiente

07
jun

Caravana mobiliza escolas em defesa do meio ambiente

 

 

 

 

Cuidando do planeta, preservando a natureza. Foi com práticas ecológicas que trabalham a conservação de ecossistemas naturais que crianças e adolescentes das escolas de Canindé do São Francisco, no semiárido sergipano, participaram de atividades de educação ambiental realizadas pela Caravana Opará no período de 05 a 07 deste mês em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 05 de junho.

A ação foi realizada pelo Projeto Opará: águas do rio São Francisco, patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental e Governo Federal em parceria com a Universidade Federal de Sergipe.   

A programação especial contou plantio simbólico de mudas de ipê, árvore símbolo do Brasil, exibição do documentário Louceiras através do Projeto Cine Beira Rio, oficinas de Educomunicação, produção de sementes e mudas, além de experimento de análises de água com o ecokit. Também foi realizada uma oficina de fertirrigação para agricultores no Assentamento Jacaré-Curituba, na cidade de Poço Redondo através do Instituto Inovagre.

“A caravana é uma ação de conscientização e sensibilização nas escolas, abordando temáticas voltadas para preocupação com o meio ambiente”, explica Thadeu Ismerim, coordenador técnico do Projeto Opará: águas do rio São Francisco. “A iniciativa foi um sucesso e pretendemos voltar nesses locais para outras atividades”, avalia.

Thais Nascimento, coordenadora de educação ambiental do Projeto Opará: águas do rio São Francisco, afirma que “trata-se de uma iniciativa que visa despertar nos alunos uma percepção consciente sobre o meio ambiente e de seus impactos sobre os recursos naturais como também a sua importância para o bem-estar social e a qualidade de vida, com expectativa que se tornem agentes sustentáveis e tenham atitudes ambientais responsáveis em suas comunidades”, destaca.

Wesley Farias Porto é um dos jovens que pretende replicar na sua comunidade as experiências vivenciadas durante a caravana.  Na Escola Municipal Escrava Anastácia, o adolescente participou do plantio simbólico de uma muda de ipê. “Ações como estas são bem-vindas nas escolas para a gente saber a importância do meio ambiente no nosso dia-a-dia”, frisou.   

O professor Ricardo Santos Aragão, que leciona as disciplinas de educação no campo e ciências na Escola Municipal Escrava Anastácia, pretende reforçar na sala de aula os conteúdos didáticos contextualizados à realidade local. “As pautas ambientais discutidas facilitam a compreensão da história do lugar onde os alunos vivem e sua relação com a preservação do meio ambiente, além da promoção de práticas agroecológicas e sustentáveis nas comunidades”, salienta.

Iris Rodrigues, diretora da Escola Municipal Escrava Anastácia, destacou que as experiências socioambientais de educação ambiental da Caravana são necessárias para as crianças e adolescentes em fase de aprendizagem. “Os debates e dinâmicas contribuíram para o processo de aprendizagem de uma cultura de preservação da natureza e do papel social que todos devem ter para conscientização ambiental”, relaciona.

Para Jane Gomes da Silva, coordenadora pedagógica da Escola Estadual Zumbi dos Palmares, a atividade representa uma oportunidade de novas parcerias com o Projeto Opará: águas do rio São Francisco. “Esta é uma ação fundamental para formações continuadas também com professores”, ressaltou.  A escola já prepara uma nova ação conjunta com o projeto que inclui ação de reflorestamento e outras práticas de sustentabilidade ambiental.

A Caravana   

As ações educativas da Caravana Opará mobilizaram mais de 300 estudantes de escolas públicas do sertão durante os três dias de atividades.

A caravana faz parte de atividades conjuntas realizadas nos estados de Alagoas, Pernambuco, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Sergipe através de projetos socioambientais patrocinados pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, dentro da linha temática Água.

As atividades envolveram os projetos: Opará: águas do rio São Francisco, Plantando Águas, Renascendo, Semeando Água, Taramandahy e Tecendo as Águas, com o objetivo de promover a reflexão sobre a água, um dos temas centrais para o desenvolvimento sustentável. A ação teve como slogan: “Quem planta cuida da Terra, cuidar da Terra é cuidar da Água”.

Dia Mundial do Meio Ambiente

O Dia Mundial do Meio Ambiente é celebrado no dia 05 de junho, desde 1972, quando foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), em referência a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, que ocorreu em Estocolmo, na Suécia. A data convoca a população mundial e governos a refletirem sobre a gestão dos recursos naturais, a degradação ambiental e a importância da preservação do meio ambiente.

Opará Águas do Rio São Francisco:

O Projeto Opará: águas do rio São Francisco é realizado pela Sociedade Socioambiental do Baixo São Francisco Canoa de Tolda em parceria com a Universidade Federal de Sergipe (UFS), atuando na recuperação de áreas degradadas da Caatinga com atividades de restauração florestal, educação ambiental, monitoramento hídrico e pesquisas de solo e água na região semiárida dos estados de Sergipe e Alagoas, na bacia hidrográfica do rio São Francisco, Jacaré e riacho Mato da Onça, na Reserva Mato da Onça, em Pão de Açúcar. A principal área de atuação do projeto é o perímetro irrigado Jacaré-Curituba, em uma região de clima semiárido, na Caatinga, em uma área de irrigação que abriga cerca de 800 famílias de trabalhadores rurais em regime de agricultura familiar com problemas de salinização do solo e desmatamento em áreas de mata ciliar.

Leave a Reply

You are donating to : Greennature Foundation

How much would you like to donate?
$10 $20 $30
Would you like to make regular donations? I would like to make donation(s)
How many times would you like this to recur? (including this payment) *
Name *
Last Name *
Email *
Phone
Address
Additional Note
paypalstripe
Loading...