Rio São Francisco é tema de atividade de educação ambiental

23
out

Rio São Francisco é tema de atividade de educação ambiental

 

 

Na cultura nordestina o rio São Francisco  faz parte

Dentre várias regiões

está sempre nas margens

Da vida do agricultor e do pescador

Encanta com sua natureza

Existente na sociedade

Têm daqueles que não preserva

Muito menos dá o valor

Mas como em toda história

tem seu marco

E do nordestino o rio faz parte

Preserve, cuide

Renove essa esperança

Transforme a maldade em bondade

E como em toda criança

o sonho faz parte

O mundo renova e a esperança transforma essa busca implacável  do Rio São Francisco

Salve, salve!!!

(Raelma Rodrigues dos Santos)

A preservação do rio São Francisco é um dos desafios ambientais para o enfrentamento da longa estiagem no sertão sergipano. O tema foi discutido durante uma atividade de educação ambiental realizada pelo projeto Opará: águas do rio São Francisco no dia 22 de outubro com estudantes e professores do Centro Estadual de Educação Profissional Dom José Brandão de Castro, localizado no Assentamento Queimada Grande, na cidade de Poço Redondo, no sertão sergipano.

Hannah Uruga apresenta ações do Projeto Opará

Durante a atividade, a gestora do Opará: águas do São Francisco, Hannah Uruga. apresentou as principais ações socioambientais do projeto. ”As atividades desenvolvidas em campo como pesquisas hídricas, plantio e mobilização nas escolas procuram incentivar o envolvimento das comunidades locais para a prática de   alternativas sustentáveis que visam a preservação da riqueza natural do rio São Francisco e o ecossistema da região. A discussão dessas ações na escola incentiva uma troca de experiência com a população  que passa a atuar como um agente multiplicador de resultados socioambientais”, explica.

 

Para Edjenaldo Ferreira dos Santos, diretor da unidade de ensino, a atividade “é de suma importância ao tratar de um assunto que contribui para a formação profissional dos alunos nas áreas agrárias e de produção de alimentos”, destacou. Ele também enfatizou a metodologia participativa do projeto Opará: águas do rio São Francisco a partir de uma intervenção direta com as comunidades. “Ações como estas incentivam uma prática coletiva para a preservação dos recursos naturais. Isto garante uma consciência da sociedade para que novas gerações conservem o meio ambiente”, aponta.

Equipe do projeto projeto Opará com a cantora Val Santos, o diretor e professor da escola

A atividade também contou com a apresentação artística da cantora Val Santos, que também discutiu com os estudantes e os professores os desafios e potencialidades do Velho Chico e a importância de sua preservação. “O problema ambiental que afeta o rio São Francisco diz respeito a toda sociedade e devemos assumir o compromisso por sua revitalização. Apesar de muitas dificuldades, o rio tem muitas riquezas naturais, culturais e históricas que devem ser conservadas hoje para que gerações futuras tenham acesso”, lembrou.

 

 

A cantora Val Santos e a estudante e cordelista Raelma Rodrigues

Para a estudante Raelma Rodrigues dos Santos, autora da poesia de cordel que abre esta matéria, ‘as escolas precisam discutir a problemática sobre o São Francisco e uma forma disso acontecer é compartilhar experiências que incentivem a participação de toda a sociedade”, diz.

 

 

 

 

Estudantes participaram de sorteios de brindes

No decorrer da atividade, foram realizados sorteios com distribuição de comunicação produzidas pelo projeto.

 

 

 

 

O projeto     

O projeto Opará: águas do rio São Francisco é desenvolvido pela Sociedade Socioambiental do Baixo São Francisco Canoa de Tolda em parceria com a Universidade Federal de Sergipe Patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental e pelo Governo Federal, o projeto Opará: águas do São Francisco estimula ações de sustentabilidade socioambiental nas escolas por meio de parcerias com a UFS e Secretaria de Estado da Educação com palestras e oficinas sobre o  rio São Francisco em escolas do sertão e em Aracaju.

O projeto promove ações socioambientais de desenvolvimento sustentável na região do baixo São Francisco nos estados brasileiros de Sergipe e Alagoas que envolvem comunidades ribeirinhas na preservação da bacia do rio São Francisco, um dos mais importantes ecossistemas naturais do Brasil e do mundo.

Por meio de ações integradas, são realizadas atividades como a recuperação de áreas degradadas da Caatinga e restauração florestal, educação ambiental, monitoramento hídrico e pesquisas na região semiárida nos estados de Sergipe e Alagoas, na bacia hidrográfica do rio São Francisco, Jacaré e riacho Mato da Onça.

Uma das áreas de atuação do projeto é o perímetro irrigado Jacaré-Curituba, em uma região de clima semiárido, na Caatinga, em uma área de irrigação que abriga cerca de 800 famílias em regime de agricultura familiar com problemas de salinização do solo e desmatamento em áreas de mata ciliar. Outro local das atividades do Opará é a Reseva Mato da Onça, em Pão de Açúcar -AL.

 

 

Leave a Reply

You are donating to : Greennature Foundation

How much would you like to donate?
$10 $20 $30
Would you like to make regular donations? I would like to make donation(s)
How many times would you like this to recur? (including this payment) *
Name *
Last Name *
Email *
Phone
Address
Additional Note
paypalstripe
Loading...